Solos de Referência do Estado de Pernambuco

Histórico

A coleção de Solos de Referência do estado de Pernambuco teve início em 1994 com o desenvolvimento de um projeto de pesquisa intitulado "Caracterização e classificação de solos de referência do Estado de Pernambuco", liderado pelos professores Mateus Rosas Ribeiro e Paulo Klinger Tito Jacomine, contando com o apoio financeiro da Fundação de Amparo a Ciência e Tecnologia de Pernambuco (FACEPE) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

A idéia da coleção dos macromonolitos foi inspirada no modelo do "International Soil Museum", atual ISRIC – "International Soil Reference and Information Center", na cidade de Wageningen , Holanda, e o conceito de solos de referência do "Benchmark Soils Project", do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos.

Com a criação do Doutorado e a construção do novo prédio do Centro de Pesquisa de Solos, em março de 2003, foi previsto e disponibilizado o espaço para a instalação da coleção de macromonolitos dos solos de Pernambuco. A existência do novo espaço, as propostas de integração da universidade com a comunidade e de expansão e melhoria da qualidade do ensino da ciência do solo, estimulou o grupo de Gênese, Morfologia e Classificação de Solos da UFRPE a apresentar, em 2006, ao Programa de Difusão e Popularização da Ciência e Tecnologia do CNPq, o Projeto de um centro de Referência, com o objetivo de potencializar a sua capacidade de difusão e popularização da ciência do solo, através da melhoria das condições de exposição e de acesso dos usuários à coleção de solos, aos dados analíticos e às informações sobre a distribuição, o meio físico e os problemas de uso e manejo dos solos de Pernambuco.